Assembleia promove audiência pública para debater denúncias de desvios na obra da Lagoa

A propositura do deputado Aníbal Marcolino (PSD) foi aprovada na última semana (
A Assembleia Legislativa da Paraíba recebe na tarde desta quarta-feira (04) uma audiência pública para debater as denúncias de desvio de recursos públicos na obra da Lagoa do Parque Solón de Lucena, executadas pela Prefeitura de João Pessoa . A propositura do deputado Aníbal Marcolino (PSD) foi aprovada na última semana.

Devem estar presentes representantes da Prefeitura de João Pessoa e dos órgãos interessados no caso, como Ministério Público Federal, Polícia Federal e Controladoria Geral da União, além dos vereadores pessoenses.

Existe na Câmara de João Pessoa um pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso. No entanto, a bancada de oposição, que é minoria na Casa, não conseguiu reunir o número suficiente de assinaturas, que são nove, para dar prosseguimento ao pedido.

A Controladoria Geral da União (CGU) constatou que teriam sido desviados cerca de R$ 10 milhões nas obras da Lagoa. Já a Polícia Federal apontou um desvio de R$ 6,4 milhões.

"É direito nosso, a Paraíba é composta de 223 municípios, não de 222. Além disso, o prefeito, num discurso que fez, disse que não iria permitir que sua bancada assinasse a CPI da Lagoa porque já estava sendo investigado, no entanto, autorizou sua bancada a abrir a CPI do Jampa Digital, do Gari, de Cuiá, que inclusive já existe decisão judicial. É aquela história, faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço", disse Aníbal.