Comarca de Ingá promove curso de capacitação

A iniciativa foi dirigida à agentes de proteção à criança e ao adolescente
Juíza Alessandra coordenou o evento

O Poder Judiciário da comarca de Ingá concluiu um curso de capacitação voltado para agentes de proteção da criança e do adolescente. O evento aconteceu entre os dias 27 e 28 de abril, no auditório do Tribunal do Júri do Fórum, e envolveu autoridades dos quatro municípios que compõem a comarca: Ingá, Itatuba, Serra Redonda e Riachão do Bacamarte.

De acordo com a juíza de Ingá, Alessandra Varandas, participaram do curso de capacitação conselheiros tutelares, representantes da polícia militar, equipes do Cras, Creas, das secretarias de Ação Social, representante da Casa de Passagem Emanuel, advogados, servidores da Justiça. A magistrada atuou como coordenadora e mediadora dos debates.

A magistrada disse que o encontro contou com palestrantes da própria região, conhecedores dos problemas e situações que cada órgão e agentes que enfrentam, no dia a dia, a legislação pertinente. "Debatemos a função de cada entidade, sua área de atuação e a importância de ações integradas entre estes, oferecendo espaço para dúvidas e sugestões", comentou a juíza Alessandra Varandas.

Ela explicou, ainda, que ao final do segundo dia de capacitação, a turma foi divida em quatro equipes, momento em que foi realizado os estudos de casos vivenciados em cada município, sendo abordadas as tomadas de decisões, os órgãos envolvidos e os possíveis desfechos de cada caso.

Na oportunidade, foram expostos cartazes apresentando o fluxograma de todos os encaminhamentos de acordo com a legislação, responsabilidade de cada agente e órgão envolvidos na questão.

"Na verdade, foi um momento importante, para a troca de experiências. Vale destacar, não só o conhecimento adquirido, mas também o acolhimento e integração entre as autoridades de todos os municípios da comarca, de modo que ajudarão bastante doravante no seu cotidiano de trabalho priorizando de verdade a criança e o adolescente", destacou a magistrada.

Por Fernando Patriota
Com informações do Fórum de Ingá.