Desenvolver Cabedelo investe em mais 37 microempreendedores

"Eu estava precisando trabalhar, mas não queria mais trabalhar para ninguém como garçonete, que era minha função anterior. Pensei então: "sei cozinhar e sei atender, então, vou montar um negócio pra mim". Foi nesse momento que fiquei sabendo do Desenvolver. Estava sem o capital, aí fui até o programa, falei com eles, fiz o cadastro e consegui o empréstimo".

O depoimento de Marinalva Cipriano de Araújo, que trabalha com comércio de alimentação na praia Formosa, revela o êxito do programa Desenvolver Cabedelo , que teve mais 37 beneficiários atendidos nesta terça-feira (13), em um investimento total de R$ 99.300. O Programa, que completa um ano de atividade, já beneficiou, até agora, 201 microempreendedores locais, totalizando R$ 416.710 em empréstimos.

"Neste grupo de agora, para nossa surpresa, foram seis beneficiários que entraram no Programa lá no início, quitaram o empréstimo anterior e hoje fizeram a renovação para o ano que vem que. Isso, para nós, é uma resposta extremamente positiva às metas, objetivos e ao percurso traçado pelo Desenvolver ao longo desse ano. Ano que vem, a gestão vai enfatizar muito mais o crescimento do pequeno empreendedor. Vamos buscar recursos para que possamos, dentro do Desenvolver e junto com o governo, promover cada vez mais o crescimento do microempreendedor cabedelense", revelou a coordenadora do Desenvolver Cabedelo , Geovanice Ferreira.

A expectativa de quem está aderindo agora ao Programa também é bastante positiva e revela a esperança de, gerindo o recurso, promover a ampliação dos empreendimentos. É o caso de Magna Flávia, dona de um salão de beleza, em Camboinha. "Minha expectativa é muito boa e pra já, uma vez que estamos no fim de ano, quando a clientela nos procura mais. Então, o que temos a fazer é girar o dinheiro, para que possamos pagar e renovar no ano que vem. Soube através da minha amiga Marinalva, ela fez a primeira vez, se sucedeu bem e renovou. Esse dinheiro tanto vai servir para capital de giro como para comprar produtos, investir. Vou sair daqui, comprar o que tiver faltando para ampliar e espero aumentar a clientela", relatou.

Adelson Gervásio, também novato no Programa, que trabalha com sublimação e gráfica rápida na área de estamparia de camisas, revelou a pretensão de ampliar o negócio para atingir outras áreas, como a produção de brindes personalizados para aniversário. Ele falou sobre como foi fácil e sem complicação aderir ao Desenvolver.

"Tive conhecimento do Desenvolver através de amigos que já tinham feito. Minha expectativa é que com esse financiamento eu possa expandir meu negócio e procurar desenvolver cada vez mais. Eles fizerem uma capacitação conosco e o que achei bem interessante foi a forma simples como entramos nesse programa. A forma como eles nos receberam e desenvolveram todo o projeto, sem muita burocracia, capacitando as pessoas, passando as informações necessárias. Outro ponto de destaque é o cuidado que eles têm depois do financiamento concedido. Isso pra mim foi muito interessante, e é um diferencial no modo de operação do Programa", comentou.

O Programa – O Desenvolver Cabedelo foi criado pela Lei Municipal 1.751, de 12 de junho de 2015, e é voltado para dar apoio aos pequenos negócios, cujas atividades necessitem de amparo financeiro, capacitação empreendedora e financiamento.
Para participar do Programa, os interessados devem fazer o seu cadastro na sede do Desenvolver, situada na rua Joaquim Bento de Santana, s/n, sala C, no bairro de Monte Castelo (próximo ao Varanda´s Dancing Bar), das 9h às 14h, horário de funcionamento do órgão. Ao local, é importante comparecer munidos de Carta CNPJ, Comprovante de Residência, Identidade e CPF.
Após fazer seu cadastro, o candidato se submeterá ao processo de capacitação para ser habilitado a definir o Plano de Negócio. Aprovado o Plano, cabe ao comitê gestor analisar cada um para definir o valor a ser emprestado e o prazo de pagamento, levando em conta a capacidade de cada um. Após essa etapa, o processo entra na fase de crédito e, depois, no pós crédito, que é o acompanhamento da aplicação dos recursos.
O Desenvolver trabalha com duas linhas de crédito: uma para aquisição de equipamentos e máquinas, e outra para capital de giro. A taxa de juros dos empréstimos é de 0,8% a.m sobre o contrato, e a multa para inadimplentes chega a 2%.