Estado publica suspensão de processo para contratar 400 agentes socioeducativos

Conforme publicação, a decisão da suspensão foi assinada pela comissão do processo depois da representação do Ministério Público junto ao Tribunal de Conta do Estado (TCE), que determinou a interrupção do processo de inscrição Reprodução/Diário Oficial Decisão foi publicada no Diário Oficial O Diário Oficial do Estado publicou na edição desta quarta-feira (13), a suspensão do processo seletivo para a seleção de 400 agentes socioeducativos para as unidades em João Pessoa , Lagoa Seca e Sousa da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac).



Conforme publicação, a decisão da suspensão foi assinada pela comissão do processo depois da representação do Ministério Público junto ao Tribunal de Conta do Estado (TCE), que determinou a interrupção do processo de inscrição. A assessoria de imprensa da Fundac informou que a procuradoria do Estado já ingressou com ações para derrubar a decisão do TCE.

A suspensão do edital foi autorizada pelo conselheiro substituto Antonio Claudio Silva depois de analisar a representação feito pelo procurador do Ministério Público de Contas do TCE-PB, Marcílio Franca, no início de julho deste ano.

O procurador disse que entrou com o pedido de suspensão após notar falhas no edital publicado pelo governo do Estado.“Decidimos entrar com uma representação junto ao TCE, pois já havia decisões de prestações de contas deste tipo que indicavam que devia ser feito concurso público e não seleção simplificada, prevendo-se apenas análise de currículo e entrevista”, disse o procurador, destacando que, dessa forma, haveria prejuízo quanto à impessoalidade da seleção.

O cronograma do processo de seleção previa duas etapas, sendo a primeira por meio de avaliação de títulos, que estava prevista para ocorrer de 11 a 15 de julho. A segunda consistiria em uma entrevista oral, que deveria ocorrer entre 25 de julho e 4 de agosto.

Hyldo Pereira - Portal Correio 

Para