Mais de 2 mil aves já foram resgatadas pelo Batalhão Ambiental este ano na Paraíba

Mais de duas mil aves já foram resgatadas pelo Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPAmb) este ano na Paraíba. De acordo com o comandante do Batalhão, Major Lucas as ações acontecem quando os animais estão sendo mantidos ilegalmente em cativeiro ou comercializados em feiras livres.

“Em alguns casos os bichos aparecem machucados, incapazes de voar, o que leva os policiais a socorrê-los para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), onde são cuidados por veterinários e depois são soltos na natureza”, explicou o oficial.

Segundo o major Lucas, comandante do BPAmb, a Polícia Militar recebe denúncias através do CIOP (190) em várias partes do Estado, e a partir daí realiza as averiguações necessárias para coibir os crime s praticados contra as aves. As espécies mais comuns da Paraíba são o galo de campina, canário da terra, caboclinho, papa-capim, gavião, coruja e carcará.

“Além do belo canto e plumagem, as aves são fundamentais para o equilíbrio ecológico, atuando como agentes de dispersão de sementes, polinização e são predadores naturais de várias espécies de pequenos animais, como aranhas, escorpiões, lacraias e cobras”, comentou o major.

O oficial lembra que dia 5 de outubro marca as comemorações alusivas ao Dia das Aves no Brasil, de acordo com o Decreto Federal nº 9.675/2002. As espécies silvestres nativas são especialmente protegidas pelo poder público, através da lei 9.605/98 (lei dos crime s ambientais) e pelo Decreto Federal 6.514/08, que estabelece as sanções administrativas, prevendo multas que podem chegar a 10 mil reais, caso a ave seja de espécie constante na lista de animais ameaçados de extinção e esteja sendo comercializada.
 
(Com )