Mais de 86 mil pessoenses estão com o nome no SPC

 De janeiro a outubro deste ano, 86.596 pessoenses tiveram seus nomes sujos perante o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Segundo o diretor do SPC de João Pessoa , Lindemberg Vieira, os juros dos banco s e cartões de crédito – que no Brasil são os maiores do mundo– somando-se ao desemprego e compras com longos prazos para pagamentos, estão promovendo o endividamento e a inadimplência. Em relação ao mesmo período do ano passado, ele disse que o número teve uma queda de 4,69%.

“Os juros desse país são “criminosos” e impedem que o consumidor pague sua dívida. A orientação é que os devedores tentem junto ao Procon negociar os débitos com os credores, principalmente os banco s e os cartões de crédito”, sugeriu Lindemberg.

O diretor do SPC de João Pessoa , disse ainda que a melhor opção para limpar o nome, é o consumidor procurar as empresas para negociar. “O governo brasileiro deveria se posicionar e colocar os juros dos banco s numa posição melhor, mas não resolve a questão”, desabafou.

Ele revelou que as pessoas que conseguiram pagar os débitos e limpar o nome de janeiro a outubro deste ano, foram menor em relação ao ano de 2015. No ano passado, até o mês de outubro, 88.036 consumidores tiveram seus nomes incluídos no cadastro de serviço de proteção ao crédito como inaptos para adquirir novos financiamentos. Desse total, 56.638 conseguiram limpar o nome.

Este ano, de janeiro a outubro, 86.596 sujaram o nome perante o SPC, entretanto, 54.099 conseguiram pagar os débitos e limpar o nome. Ou seja 4,69% a menos do que no mesmo período do ano de 2015. A explicação são juros altos e desemprego. Para Lindemberg, outros motivos que levam os consumidores a ficarem endividados são o uso do cartão sem moderação, o empréstimo do cartão de crédito a terceiros e a contratação de empréstimos consecutivos. Ele explicou que a falta de educação financeira prejudica não apenas o próprio consumidor, mas também o comércio, que perde mais clientes com poder de compra. “Essas situações são comuns e chegam a 20% dos inadimplentes da cidade”.

Campina Grande Em Campina Grande , 6.857 consumidores integram a lista de devedores do Serviço de Proteção ao Crédito. E para reduzir o índice de inadimplência no comércio de Campina e atrair as pessoas para as compras de final de ano, a Câmara dos Dirigentes Lojistas da cidade lançou a campanha “Limpe seu Nome”.

Redação com SPC