Operação do Procon-JP apreende 700 brinquedos

A Operação Brinquedo Legal da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor apreendeu mais de 700 produtos e autuou cinco estabelecimentos comerciais da Capital por não apresentarem o selo de qualidade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A fiscalização, que começou nesta quarta-feira, 4, e se estenderá até o dia 11 de outubro, véspera do dia dedicado às crianças.

A equipe de fiscalização do Procon-JP que encontrou centenas de brinquedos e equipamentos de lazer sem o selo Inmetro iniciou por grandes redes de lojas da Capital. Os estabelecimentos autuados terão um prazo de 10 dias para procederem a defesa junto à Secretaria, explicando o porquê desses produtos estarem com esse tipo de irregularidade, e estão sujeitos a multa.

A Operação Brinquedo Legal tem o objetivo de verificar a qualidade dos produtos destinados ao público infantil, bastante procurados neste mês de outubro devido ao Dia das Crianças. O titular do Procon-JP, Helton Renê, afirma que a fiscalização dos brinquedos nessa época do ano é uma necessidade porque algumas irregularidades podem, inclusive, afetar a saúde das crianças.

As irregularidades – O secretário informa que a ausência do selo do Inmetro é uma grave irregularidade. “Encontrar esses brinquedos e esses equipamentos de lazer sem esse selo de qualidade coloca em dúvida a procedência e, por conseguinte, as informações específicas como finalidade e a indicação de idade, o que pode confundir os pais na hora de comprar os presentes para os filhos, levando para casa algo que possa fazer mal às crianças”, disse Helton Renê.

É sério – O secretário acrescenta que o fato da Operação Brinquedo Legal apreender mais de 700 produtos só no primeiro dia, é considerado algo muito sério. “Aqui se trata de produtos destinados às crianças, que são vulneráveis e podem vir a ter até algum problema em sua integridade física. O brinquedo deve se destinar apenas à brincadeira, e não pode vir a se tornar um problema. Nossa Operação é uma questão de segurança”, informou Helton Renê.

Apreendidos – A fiscalização apreendeu brinquedos e equipamentos de lazer como capacetes e kits de proteção para bicicletas e patins, patins, carrinhos, bonecos, piscinas infantis de vários tamanhos, velocípedes, colchões infláveis de vários tamanhos.
Da redação com assessoria