Procissão dos Passos alcança ponto alto no guarda corpo e escadarias do TJPB

Dom Genival fala do encontro de Jesus e Maria e, em analogia perfeita,
lembra os dias atuais ao ressaltar o sofrimento de mães de filhos "descaminhados"
Um multidão na frente do Tribunal de Justiça, onde ocorre o ponto alto da procissão

Mantendo a tradição, as escadarias e o guarda corpo do prédio-sede do Tribunal de Justiça da Paraíba (Palácio da Justiça) foram palco mais um a vez do principal momento da tradicional Procissão dos Passos, também conhecida como Procissão do Encontro, evento religioso realizado na tarde desta sexta-feira (7).

No Guarda Corpo, transformado em altar, o bispo Dom Genival Saraiva de França, Administrador Apostólico da Arquidiocese da Paraíba, fez a oração processional dirigida aos fiéis que lotaram a Praça João Pessoa , no Centro da Capital.

Em sua oração, o bispo falou sobre o sofrimento de Maria, mãe de Jesus, ao ver o filho carregando a cruz. Mais do que isso, o religioso foi além, ao trazer a questão para os dias atuais para lembrar que as mães de hoje sofrem, por exemplo, com filhos que caíram no mundo das drogas , com filhos que são vítimas de preconceitos e filhos que são vítimas de acidente s de trânsito. "Mas, o mais importante é que as mães de ontem e de hoje sempre vão ao encontro dos filhos. Não podemos perder a esperança", declarou Dom Genival.
O presidente Joás recebendo os religiosos

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, que recebeu Dom Genival, padres e religiosos nas escadarias da entrada principal do Palácio da Justiça se disse "emocionado" com o tradicional evento.

"É um evento emocionante, esse encontro de Jesus com Maria. O Bispo fez uma homilia interessante, que mostra que a gente não pode parar de caminhar. Jesus caminhou, inclusive, até a morte. E esse caminhar de Jesus é importante; que tenhamos a força que ele teve para enfrentarmos as dificuldades da vida.", declarou o presidente Joás de Brito.

Na oportunidade ? antes da oração processional ? a senhora Ana Lúcia, esposa do desembargador Joás de Brito, faz uma leitura bíblica (João 19 ? 4ª 8). "Muito emocionante!", comentou ao descrever o ponto alto da procissão dos passos.
Dra. Ana Lúcia fez leitura bíblica

Anualmente, durante a Semana Santa, a procissão alcança seu ápice nas escadarias e no Guarda Corpo da entrada principal do Palácio da Justiça, bem em frente à Praça João Pessoa , Centro. A concentração de pessoas fica bem maior devido à chegada do duplo cortejo; um com imagem de Jesus Cristo carregando a cruz e, o outro, com a imagem de Nossa Senhora das Dores.

É justamente no Palácio da Justiça que os cortejos se encontram, depois de percorrem diferentes ruas e avenidas do Centro de João Pessoa . O evento religioso deu início aos ritos da Semana Santa.

 
Dom Genival falando aos fiéis

Procissão ? A procissão é formada por dois grupos de fiéis; um carregando a imagem de Nossa Senhora das Dores e, o outro, com a de Jesus.

Os grupos percorrem caminhos diferentes, porém paralelos, até a chegada de ambos na Praça João Pessoa , em frente ao Palácio da Justiça, onde ocorre o encontro das imagens de Jesus e de Nossa Senhora da Dores.

Nosso Senhor dos Passos, ou Senhor Bom Jesus dos Passos, é uma invocação de Jesus Cristo e uma devoção especial da Igreja Católica a Ele dirigida, que faz memória ao trajeto percorrido por Jesus Cristo desde sua condenação à morte no pretório até o seu sepultamento.

Por Valter Nogueira