Projeto que isenta taxa de iluminação pública é rejeitado por base ligada a prefeito

"Isso me deixa triste, pois é votar contra o povo de nossa cidade", comentou Johni Rocha. (
O projeto de lei com o objetivo de dar isenção de pagamento da taxa de iluminação pública aos beneficiários do programa Bolsa Família e moradores da Zona Rural de Sapé foi rejeitado nesta terça-feira (7), após parecer não favorável de base ligada ao prefeito Roberto Feliciano na Câmara Municipal.

O projeto, de autoria do presidente da Câmara Municipal de Sapé vereador Johni Rocha (PSDB) já havia recebido parecer favorável das comissões de Constituição e Justiça, bem como a de Finanças e Orçamento. Ele foi colocado em discussão no plenário da Casa Augusto dos Anjos na manhã de hoje.

Deram parecer favorável a aprovação do projeto os vereadores Robson Guedes (PTB), Wilson Cavalcante (PP), Adriano de Inhaua (PSD), Vera do Peixe (PSDC), Graça Queiroz (PRB) e Nego Simplício (PT). Vereadores ligados ao prefeito Roberto Feliciano se declararam contra a aprovação do projeto, causando indignação na população que lotou as galerias da Casa Legislativa.

Os vereadores Luizinho (PP), Pedro Ramos (PSB), Josa Coelho (PSB), Elton Serafim (PDT), Arquimedes (PP), Marquinhos Sena (PP) e Professor Jussiê (PSD) votaram contra o parecer das comissões, impedindo assim que o projeto pudesse ser votado e aprovado.

"O projeto iria beneficiar, justamente os que mais precisam: os beneficiários do programa Bolsa Família, os moradores da Zona Rural e os vereadores da base do prefeito não quiseram que o projeto entrasse votação do plenário, votando contra o parecer das comissões. Isso me deixa triste, pois é votar contra o povo de nossa cidade", comentou Johni Rocha.

Enquanto Luizinho usava a tribuna, a população que estava nas galerias se manifestou contrária a seu posicionamento, no que ele exclamou: "Perdoem pois não sabem o que falam".