Ricardo descarta ampliar gratificações de PMs para outros servidores estaduais: "sem condições"

Imagem ilustrativa
O governador Ricardo Coutinho (PSB), nesta segunda-feira (20), afirmou que não há a possibilidade das gratificações concedidas à Polícia Militar paraibana sejam estendidas a outros servidores do Estado.

A declaração foi dada durante o evento de condecoração dos policiais que apreenderam os acusados de assassinar a estudante universitária Meirylane Thaís. "Não teríamos condições de ter esse gasto", disse o governador.

Na última terça-feira (14), o socialista havia revelado que já decidiu sobre a incorporação de gratificações aos salários dos policiais militares, mas que só iria se pronunciar com detalhes nos próximos dias. A medida visava evitar que houvessem manifestações semelhantes às registradas no Espírito Santo.

"O que o governo tem para dizer para os servidores é uma coisa honesta: não existe dinheiro no país. O que fizemos na PM é para proporcionar uma segurança salarial para todos. Não posso aumentar a folha, que já está acima da lei, seria injusto com o povo da Paraíba, uma irracionalidade", arrematou.