Secretaria de Saude de Bom Jesus recebe lotes da Vacina H1N1 e dá início a vacinação em grupos de riscos

Um lote de vacina s contra a gripe já foi encaminhado para municípios da Paraíba e agora as campanhas de imunização já podem ser iniciadas a critério de cada cidade, segundo informou a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os lotes da vacina que vão ser usados na imunização no estado já são de 2016 e foram enviados pelo Ministério da Saúde. A vacina é trivalente, ou seja, previne contra três tipos do vírus: H1N1, H3N2 e B.
Em Bom Jesus, por exemplo, a campanha começou nesta segunda-feira (11). De acordo com a Secretária de saúde do município, Dra Denise  Bandeira e Coordenadora da Vacina Dra. Cristina Carolino,  a primeira etapa da vacina ção é destinada as gestantes e trabalhadores de saúde . Dra  Denise Bandeira destacou a importância das gestantes participarem desta campanha, pois a gripe na Paraíba tem causado mortes, principalmente na nossa região, e esta prevenção é importante para as grávidas que estão num momento de riscos devido aos cuidados principalmente com a criança.
Campanha de vacina ção estadual O público da campanha em todo o estado é formado por grupos prioritários: gestantes, trabalhadores de saúde , idosos, puérperas, crianças a partir de 6 meses a menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas, população indígena, funcionários do sistema prisional, pessoas privadas de liberdade e adolescentes e jovens em conflito com a lei. No caso do grupo de pessoas com doenças crônicas, será necessário apresentar uma prescrição médica que justifique a vacina ção . Porém, nesse primeiro momento da campanha vão ser vacina dos apenas as gestantes e os trabalhadores de saúde . O Dia D da mobilização será realizado em 30 de abril. A gerente estadual de Imunização, Isiane Queiroga, explicou que a campanha terá início apenas com esses grupos porque a distribuição por parte do Ministério da Saúde é feito gradativamente. Segundo Isiane, à medida que for recebendo vacina s, o Governo do Estado vai ampliar a campanha para os outros públicos. “A partir do início da campanha, avaliando a cada semana, vamos ampliando aos poucos para outros públicos até chegar o dia 30 de abril, data do início da campanha definida pelo Ministério da Saúde, quando todos os públicos prioritários terão acesso às vacina s”, informou. Isiane ressaltou a importância de que, nesse momento, apenas aqueles dois públicos prioritários sejam vacina dos. “Caso se comece a abrir exceções para outros públicos ou até para quem não está incluído no público alvo, vai faltar vacina para quem realmente tem direito”, disse. A gerente estadual de Imunização explicou ainda que o Ministério da Saúde define os grupos prioritários com base em estudos epidemiológicos. “O objetivo desta vacina não é eliminar o vírus, e sim diminuir as complicações e a mortalidade, e este público eleito é o que tem os maiores índices de complicações e consequentemente mortalidade, caso acometidos por Síndrome Respiratória Aguda Grave. Por isso esse grupo foi escolhido, por abranger quem é mais propenso a desenvolver uma doença grave”, esclareceu Isiane Queiroga. Contraindicações A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacina ção , até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifesta ções da doença. cancaonoticias