Suspeito de mandar matar professor da Paraíba morre no Rio Grande do Norte

Homem cometeu suicídio com um tiro na cabeça e Polícia Civil segue investigando o caso

O homem apontado pela Polícia Civil como mandante do assassinato de um professor na cidade de São Francisco, Sertão paraibano, a 430 km de João Pessoa , morreu em um hospital no Rio Grande do Norte, no início da tarde desse sábado (13). O crime que vitimou o professor aconteceu na madrugada do mesmo dia.



Segundo o delegado Sylvio Rabello, o suspeito teria cometido suicídio com um tiro na cabeça. Ele morava na cidade de José da Penha e chegou a ser socorrido para uma unidade de saúde em Pau dos Ferros, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil acredita que não tenha sido ele o executor do assassinato do professor e, por isso, continuará investigando o caso.

“O crime contra o professor teve requintes de execução. A arma utilizada era de grosso calibre, uma espingarda 12, e um único tiro foi disparado. A vítima morreu na hora. Pela precisão do disparo, acreditamos que esse suspeito tenha contratado um pistoleiro. Já estamos trabalhando para identificar esse executor”, disse o delegado, ao Portal Correio.

Ainda conforme Sylvio Rabello, a Polícia Civil também quer descobrir qual a relação entre o professor e suposto mandante de seu assassinato. “Tomamos conhecimento de que a vítima moveu processos contra o suspeito, incluindo denúncias de ameaça, calúnia e difamação, e, no celular dele, encontramos fotos do suspeito. Então precisamos saber qual o vínculo entre eles e o que teria motivado esse crime ”, completou a autoridade policial.

Portal Correio

Para